Você sabia que a cidade de São Paulo conta, desde o dia 15 de outubro, com o Programa Municipal de Combate ao Desperdício e à Perda de Alimentos e que o lançamento oficial aconteceu aqui no Kinjo Yamato?

É isso mesmo! É com orgulho que compartilhamos com nossos clientes e amigos que somos o primeiro mercado municipal a participar da campanha que tem por objetivo arrecadar alimentos em boas condições para o consumo, mas que seriam descartados por não terem valor comercial. As doações serão todas destinadas ao Banco de Alimentos da Prefeitura de São Paulo, que fará o repasse para pessoas em situação de insegurança alimentar.

Também no dia 15 de outubro foi lançado o Mercado Sustentável, projeto-piloto de Coleta Seletiva e de Resíduos Orgânicos. A ação - mais uma a ser desenvolvida aqui no Kinjo Yamato - promoverá o manejo adequado dos resíduos sólidos nos mercados municipais, visando a redução do envio de material orgânico aos aterros sanitários. Dessa forma, frutas, verduras e legumes que não estiverem adequados para o consumo serão enviados aos Pátios de Compostagem, sob a gestão da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb).

Clique aqui para conferir a reportagem exibida pela Globo no jornal SP TV 1ª edição no último sábado, dia 20 de outubro.

Antes e depois - Durante um ano a Secretaria de Desenvolvimento Econômico realizou aqui no Kinjo Yamato o projeto-piloto de Combate ao Desperdício, que foi expandido em 2018 para o Mercado Central Pari e o Mercado de Pinheiros. Agora o objetivo da Prefeitura de São Paulo é expandir a campanha para os outros 12 mercados municipais, 18 sacolões e 880 feiras livre, além de equipamentos públicos que manipulem alimentos.

Para incentivar os permissionários a aderir à campanha, foi criado um selo do Combate ao Desperdício, que será distribuído aos vendedores que participarem da ação. Assim, eles poderão assegurar ao cliente que o estabelecimento é socialmente responsável.

A ação é desenvolvida pela Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional (Cosan), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e integra o Plano Municipal de Segurança Alimentar (Plamsan).