kiwiDe diversos formatos, tamanhos, cores e sabores, as pimentas fazem parte da culinária de vários países e também constituem um valioso patrimônio da biodiversidade de nosso país, sendo cultivadas em todo o território nacional, do Rio Grande do Sul a Roraima. Entre as variedades mais presentes no Brasil estão a pimenta malagueta, a cumari, a pimenta de cheiro e dedo-de-moça.

A capsaicina é o princípio ativo da pimenta que confere a ela o gosto ardido. Dessa forma, quanto mais capsaicina tiver a pimenta, mais picante e mais benefícios seu consumo pode trazer para a saúde, principalmente quando consumidas "in natura".

Contendo vitaminas A, B e C e quantidade significante de magnésio, ferro e aminoácidos, as pimentas podem, por exemplo, ajudar a emagrecer, já que aumentam a taxa metabólica do organismo.

O ácido fólico e o betacaroteno presentes nas pimentas, por sua vez, possuem poderes anticancerígenos. Além disso, a capsaicina pode atuar como cicatrizante de feridas, além de ajudar a controlar o colesterol e aumentar a resistência física.

Algumas pesquisas apontam também que o consumo regular de pimenta influencia a liberação de endorfinas, nome dado aos mediadores químicos cerebrais responsáveis pela sensação de bem-estar e pela variação do humor. Não é tudo de bom?!


Banner - Rodapé