bucha comestivel

O nome pode parecer estranho, mas o sabor é bastante apreciado, principalmente nas culinárias chinesa e japonesa. Estamos falando da bucha-paulista (também conhecida como bucha-pepino ou maxixe-do-pará), que quando verde é comestível - só quando fica madura e fibrosa é que ela vira esponja para lavar louça e usar no banho.

Com aparência externa que faz lembrar um pepino, a bucha - dependendo da variedade - pode ter um leve amargor. Para alguns, seu sabor faz lembrar o do maxixe, mas de gosto mais suave; para outros assemelha-se ao do chuchu. Seja como for, para quem deseja eliminar o amargor, recomenda-se retirar toda a casca, consumindo apenas a polpa de cor verde esbranquiçada e textura esponjosa.

Com ela é possível fazer sopas, cremes, refogados, suflês ou bolinhos ou então, quando crua, saladas e conservas. Lembrando que as sementes, que em geral são bem molinhas e ficam encravadas em sua polpa, não precisam ser retiradas.

Do ponto de vista nutricional, a bucha comestível - que você encontra à venda no Kinjo Yamato - é um alimento rico em minerais como cálcio, ferro e fósforo, além de vitaminas, como outros legumes da mesma família.