instagram kinjo InternaQuando o nosso organismo é alvo de uma infecção causada por fatores externos, como bactérias, vírus ou parasitas, o sistema imunológico desencadeia um processo inflamatório que tem como objetivo destruir os agentes agressores.

Em geral, esses processos - que são caracterizados pelo aumento de volume da região afetada, além de sintomas como vermelhidão, dor e sensação de calor - são combatidos com remédios anti-inflamatórios, que devem sempre ser receitados por um médico.

Mas existem também alimentos com propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar o organismo a combater esse processo. Confira abaixo alguns deles:

Abacaxi: seus principais agentes anti-inflamatórios derivam da bromelina, uma enzima natural que também é antioxidante e anticancerígena.

Alho: seu principal componente, a alicina, age como analgésico e calmante, sendo ideal para reduzir a dor, por exemplo, em casos de artrite ou pancadas.

Azeite: no âmbito da inflamação crônica, de acordo com um estudo publicado pelo The American Journal of Clinical Nutrition, o azeite permite bloquear a produção de elementos químicos que induzem processos inflamatórios no organismo.

Cebola: possui substâncias como a alicina e quercetina, ambas recomendadas para proteger os tecidos diante dos efeitos dos radicais livres.

Frutas secas: nozes, amêndoas e avelãs, entre outras, são ricas em antioxidantes que ajudam o organismo a reparar os danos causados pela inflamação.

Gengibre: o gingerol é uma das substâncias ativas presentes no gengibre com ações benéficas para o organismo, sendo antioxidante e anti-inflamatório.

Mirtilo: é fonte de fibras e compostos antioxidantes que, em conjunto, ajudam a proteger a atividade celular do organismo.

Óleo de coco: é indicado para controlar a inflamação dos músculos e articulações, uma vez que melhora a circulação e provoca um efeito de calor que ajuda a relaxar.

Peixes de água fria: salmão, cavala, atum, arenque e sardinha estão entre os pescados que ajudam a reduzir o risco de desenvolver problemas cardíacos e transtornos nas articulações.

Tomate: contém substâncias como o licopeno, antioxidante que inibe os efeitos negativos dos radicais livres e evita as respostas inflamatórias nos tecidos.